7 de dezembro de 2010

5 de dezembro de 2010

Oeee


Já é dezembro! Escrevendo aqui só pra constar que tô bem. Então quando eu "sumo" daqui normalmente é porque tô bem, a não ser que eu esteja muito doente ou morrendo. Brincadeira. Mas aqui é mais pra fugir do mundo todo, e esse é um período que estou na sintonia do resto do mundo, não preciso fugir de nada.


Uma semana com a mãe e o pai viajando pra SP, é bom ser aposentado hein... E eu e meu irmão nos virando, nos virando mesmo. Mal fico em casa, então não cozinho, logo não limpo a casa, e todas essas coisas me restam pra fazer no final de semana - exceto cozinhar haha! Bom vou ali lavar um pequeno monte de louça empilhada. Amanhã tem amigo secreto da facul e aquele gostinho de férias chegando. Nunca gostei muito de amigo secreto, não ganho coisas com a minha cara (shaushaushaushaua --') mas é divertido, piooor é não saber o que dar de presente mas esse ano não tive muito esse problema :B




- Short e camiseta pra caso eu me molhe junto com a louça.

22 de novembro de 2010

Não sei o que é pior,

Não sei mesmo. Se eu que sou má demais, se sou boa demais, se sou indiferente demais, se sou tranquila demais, se me extresso demais. Afinal o problema está mesmo em mim? Nos outros? Ou em nós?! Acho que é bom pensar antes de falar algo que pode se contradizer... Ninguém é 100% certo, mas todo mundo quer o melhor pra si...


Mas, será que merece? Mereço?

10 de novembro de 2010

lalalala


Voltar do almoço escutando Beatles significa um booom dia!
"Oh please, say to me you'll let me be your man... And please, say to me you'll let me hold your haaaand..."


Ó, já é quarta (:

9 de novembro de 2010

Notas e "Notas"

Trezentas mil pendências, menos 1! Ainda tenho duzentos e noventa e nove mil pra resolver... Falta o relatório de estágio final (gracias EFETIVADAA), o relatório de estágio do Garcia, arrumar as coisas que eu realmente quero no meu quarto, e jogar a velharia fora (que por acaso tem muita) pro pessoal lá de casa se mudar no final do mês... Mais longe do trabalho, mais perto da facul, mas aiinda em pequenópolis (:
Subiu a janelinha aqui do e-mail, mais uma nota de falecimento em contábeis, agora pai de uma aluna... Esse ano tá meio conturbado. Professores, alunos, cada ausência faz uma falta, mesmo não sendo próximos!

É isso, mão na massa que ainda é 2 e pouca ;**

8 de novembro de 2010

Movies and I.

São 12:08, isso quer dizer que já é segunda e ao invés de estar estudando, eu to aqui escrevendo.
Me deu uma vontade de fazer uma coisa que eu já escrevia aqui ou ali: dizer o porque de meus filmes preferidos serem meus preferidos (ouh!). Não sei se o que eu encontro nos filmes é o que o diretor ou roteirista quis passar, maas cada um dos que gosto já vi uma quantidade razoável de vezes, e se alguém me convidar pra ver, vejo de novo, e se tiver passando na tv, paro pra ver hsaushaus. Não está em ordem de preferencia, só a medida que eu vou lembrando... e as coisas que eu vou me identificando:

Efeito Borboleta (2004): Já vi umas quinhentas vezes e SEMPRE acho algo novo no filme que não tinha prestado atenção antes. Essa coisa de poder mudar o passado, cada ação tem uma reação diferente, mudar o destino pelo bem da pessoa que você ama, isso sim é algo que me fascina! Mas não gosto da sequencia 2 e 3 (nem vi direito...)

Constantine (2005): Eu tenho uma queda por filmes que as histórias vieram de quadrinhos ou livros. E essa história é perfeita! Estar entre o bem (céu) e o mal (inferno) levando uma vida desregrada mas punindo todo tipo de demônio, penso muito nisso, noção de piedade e justiça divina, recompensa, não sei ao certo mas é um dos "dilemas". Ouvi uma frase uma vez e nunca mais esqueci: "Quanto mais perto de Deus você está mais tentado será".

Watchmen (2009): A base desse filme é bem interessante se for modificada pros dias atuais. Super heróis podem ser humanos, mas quem os proteje? Ou ainda, quem vigia os super-heróis para que façam realmente o bem? Além da história também vir dos quadrinhos, a época (anos 80) é muito cheia de detalhes e tem uma linha do tempo no filme com os acontecimentos reais da época...


Depois eu tento me lembrar de mais... baa noitee :**

7 de novembro de 2010

4 horas a menos fazem tanta falta!


"Vira a bundinha pra cá e vamo dormi :)"

Tem como aumentar ainda mais a saudade ao longo do tempo? Eu acho que sim, cada vez tenho mais "querer", mas vontade de ficar junto, quanto mais eu aprendo, eu conheço, mais eu o acho incrível! São meus olhos, ou até teus defeitos me fazem suspirar?

As pessoas são na verdade o bem que fazem quando ninguém vê.
E eu amo tanto isso...

CAMPEÃ :D


huahushua ;* no meu gato (L)

4 de novembro de 2010

O primeiro dia de muitos que virão?


Que calor INSUPORTÁVEL. Por que a minha cabeça não explode de uma vez? Pra ajudar ainda mais estou com a sensação de subir uma montanha carregando uma pedra nas costas! Tô cansada, brava e fazendo o que eu odeio quando fazem, que é reclamar de tudo... Não gosto de admitir porque eu sei que não vou ter, mas bem que eu queria umas férias.

As coisas até que estavam indo "bem" no meu ver, não sei porque brigar com uma pessoa que se diz gostar por um mal entendido, talvez uma conversa fosse melhor que uma teimosia, sei lá. Ao contrário da tendência normal do ser humano, nos últimos anos as coisas estavam melhorando, eu me sentindo cada vez melhor, como se realmente tivesse encontrado o meu lugar. Acho que até agora foi o mais perto que eu cheguei disso.

26 de outubro de 2010

Só uma história..


Hades/Plutão é bastante conhecido por ter raptado a filha donzela de Deméter, Core. Após comer uma semente de romã no reino dos mortos, Core passa a se chamar Perséfone e se torna rainha dos mortos - conta-se que ela se sentiu bastante realizada com o papel que lhe coube. O mito narra o papel que um homem costuma exercer na transição da menina em mulher, e a descoberta de um novo mundo proporcionada por este homem, mundo que a família da donzela queria esconder a todo custo.
É surpreendente, mesmo tendo sido sequestrada, Perséfone se apaixona por Hades e sente gratidão pelo que seu marido/raptor fez por ela, passando por um verdadeiro rito de passagem para a fase adulta e um processo de iniciação nos mistérios da vida, que amplia seu poder de consciência.

Um susto,


o medo, o vazio.

29 de setembro de 2010

Sol e calor,


tudo certo, tudo indo bem! Eu tenho certeza que não teria a mesma força que tenho e não conseguiria viver mais sozinha.


;**:

27 de setembro de 2010

Chuva e frio,

A minha vontade hoje era de ficar aqui o dia inteiro, escrevendo, escrevendo... Como se eu pudesse me esconder debaixo da coberta e ficar, quietinha. Não quero mais brincar disso. :(

Vendo...


ou troco quarto pequeno, com algumas bagunças e velharias, por preço baixo. Tem janela média, o suficiente pra ver a rua do meu jeito e porta menor ainda, pra passar só quem é convidado. Já joguei fora tudo que era velho do armário pra poder juntar coisas novas, e não me arrependo disso. Tem poeira trazida com o vento mas tem um pouco de luz no fim da tarde e nos finais de semana, sempre é bom. A vizinhança é calma e as visitas aparecem só de passagem. Negócio fechado com quem souber cuidar do lugar, que sempre pareceu tão sozinho só comigo.

20 de setembro de 2010

Por favor,


seja de novo, o início. Por mim, por qualquer coisa que ache importante. Não vejo o amor sem doação, e acho que já não sobrou nada "de mim".

14 de setembro de 2010

E há tempos são os jovens que adoecem...


"Eu quis o perigo e até sangrei sozinho" e nada do eu fiz foi o suficiente. Como você não esquece alguém pregado a ti? Acho que eu quis me arriscar, eu quis comprar a briga e agora já não brigo até o fim, não tenho forças... É muito ruim ficar sabendo de coisas que eu nunca quis saber, "nos deram espelhos e vimos um mundo doente", bom, de um jeito ou de outro eu sei a história completa. E sei onde eu fico nela, "quem me dera ao menos uma vez ter de volta todo o ouro que entreguei a quem conseguiu me convercer". Como é horrível não ver mais esperanças, não tenho mais como reagir, já tentei de tantas formas chamar a atenção pro meu mundo, como eu o vejo, como eu o sinto, como eu o amo. Não quero mais pensar em todas as coisas que eu ouvi, e ouvi hoje mais um pouco de lixo passado e guardado na garganta. Queria gritar, ou até falar baixinho, o modo não importava. "Disseste que se tua voz tivesse força igual a imensa dor que sentes, teu grito acordaria não só a tua casa mas a vizinhança inteira"... Eu queria poder voltar e mexer em tudo. Quantas vezes já falei isso? Acho que não adianta, se mil vezes o tempo voltasse, por mil vezes tudo ficaria igual. "Os sonhos vem, e os sonhos vão, o resto é imperfeito"... "E acreditar que o mundo é perfeito, que todas as pessoas são felizes"...



Misturei alguns trechos de "Indios" e "Há Tempos" que completaram as palavras que me faltaram.

12 de setembro de 2010

Bones x Essence


Eu sou nada mais do que é visto. Tento ser alguém com alma e leveza porque é assim que queria ser vista, mas se não sou, me perdi em alguma parte. Se nunca fui, estou tentando do jeito errado. A única pessoa que poderia me conhecer de tal forma pra me responder a isso sou eu mesma, e como reconhecer uma alma se a si proprio não se deu o direito de ter uma, porque só eu me conheço e ainda assim não acertei a definição correta do que sou. Não quero escandalos, nem fama, nem quero nada de ninguém, só quero poder falar, dizer o que eu penso. Não vejo maldade nisso.




"Eu tenho algumas palavras que deixei queimar buracos na minha lingua" [...] mas "não, você não vai ficar sozinho".


These Bones - Dashboard Confessional

23 de agosto de 2010

De graça


É bem mais complicado quando você vê que faz sentido, mas deixa passar e sorri. Por dentro dói pensar. Talvez seria como se uma pessoa te pedisse um favor, e enquanto você faz ela chega e te dá um soco no meio da cara, foi a sua recompensa por ser leal. Queria não ter que retribuir com tanta implicância as vezes. Muitas coisas que eu falo são pra "empatar" o placar. Seria bom que isso fosse entendido, pra machucar da mesma forma como me dói as vezes.
E agora vai querer esquecer. E talvez consiga. Depois me explica, porque eu não sou assim. Eu acumulo, coisas boas e ruins.
"As vezes se a gente escuta muito uma coisa tem que parar pra pensar se as pessoas que dizem são iguais, ou se nós é que repetimos sempre."

Que essa noite acabe de uma vez. :*

30 de abril de 2010

:~


"Quando vou saber que eu realmente não posso ir ao poço mais uma vez para tomar uma decisão?"


[ Snow (Hey Oh) - Red Hot Chili Peppers ]

26 de abril de 2010

Não saber me confunde...


Não quero mais sentir frio, nem medo. Só quero que esse vazio vá sumindo. Aumente o som pra não ouvir meus pensamentos, só queria isso... pedi tão pouco. Não quero ficar sozinha no meu quarto, nem na rua, nem no ônibus, nem no trabalho, não quero ficar em nenhum lugar. O peso dos últimos tempos me deixa tão mal e eu só quero sentir meu coração flutuar de novo :/ Eu queria ser salva do que estou me tornando e se a lua nao fosse embora quem sabe eu possa sorrir de novo. Não quero luz do dia me dando falsas esperanças, só quero sumir no escuro e enterrar a cabeça no cobertor até tudo passar. Por favor, diz que entendeu pelo menos uma parte. Não é fácil dizer o que se está sentindo quando não se sabe ao certo. É como uma faca na garganta que se você tira dói, então fica deixando ali, pra não pensar nela. Eu só quero não pensar, não pensar... "Preciso fazer parte de algo, de algum lugar". Isso está me consumindo como respirar :/

Quando

Liesel se foi nesse dia, disse uma coisa com grande constrangimento. Na tradução, lutou com duas palvras gigantescas, carregou-as no ombro e as largou como um par atamancado aos pés de Ilsa Hermanm. Elas caíram de banda, quando a menina deu uma guinada e não pode mais suportar o peso. Juntas, as duas ficaram no chão, grandes, altas e canhestras. Duas palavras gigantescas. Sinto muito.

[ A menina que roubava livros - Markus Zusak ]

3 de abril de 2010

never ends?


Sim, isto está me envolvendo,
me modificando
e me obrigando a lutar
para estar infinitamente
Frio por dentro


E sonhando que estou vivo.

[ Hysteria - Muse ]

28 de março de 2010

Please, Please, Please, Let Me Get What I Want - The Smiths



Bons tempos para mudança
Veja, a sorte que eu tive
Poderia tornar ruim um homem bom
Então por favor por favor por favor
Deixe-me, deixe-me, deixe-me
Deixe-me ter o que eu quero
Desta vez

Eu não tenho sonhado há muito tempo
Veja, a vida que eu tive
Poderia tornar ruim um homem bom
Então, pela primeira vez na minha vida
Deixe-me ter o que eu quero
Deus sabe que seria a primeira vez
Deus sabe que seria a primeira vez.


Pensa em um buraco no peito que vai aumentando, corroendo devagarinho... como paro isso?

27 de março de 2010

[...]Já entregamos o alvo


E a artilharia

Comparamos nossas vidas
E esperamos que um dia
Nossas vidas
Possam se encontrar...

Quando me vi
Tendo de viver
Comigo apenas
E com o mundo
Você me veio
Como um sonho bom
E me assustei
Não sou perfeito...

Eu não esqueço
A riqueza que nós temos
Ninguém consegue perceber
E de pensar nisso tudo
Eu, homem feito
Tive medo
E não consegui dormir...

[ Teatro dos Vampiros - Legião Urbana ]


Uma pergunta: Por que custa tão caro fazer o bem a quem não tem como gritar, como pedir? Isso cabe à muitos pontos de vista, mas as vezes não demonstramos o nosso medo, logo, não recebemos proteção alguma...

24 de março de 2010

Cuidado, tinta fresca.




Já percebeu de quantas cores eu me fantasiei de uns tempos pra cá? Quantas músicas eu fiz, quantos poemas te recitei ao pé do ouvido? Você dormiu por tanto tempo que eu vacilei em checar sua respiração de hora em hora. Eu estava ali do seu lado e parecia que um labirinto te escondia. Eu só enxerguei você, não vi labirinto algum e ele de fato SEMPRE existiu. Sou uma pessoa que me apego tanto ao irreal que quando dou por mim o verdadeiro me acorda como água gelada. O que você faria se alguém dissesse que não te ama, que não sabe se vai te amar, que não sabe nem quem é você e te trata como uma estranha superficialidade? Pois é, em situações assim eu vou em frente e, consequentemente, morro na praia.

23 de março de 2010

Literalmente, guerra dos mundos




Faz quase 1 ano que eu tive um certo rompimento emocional e neste mesmo período me encontro nas mesmas condições. Depois de exatamente 1 ano passa o mesmo filme no mesmo canal... Eu mereço tanta reprise?



Tanta... não vou dizer mentira, mas esperança eu vivi. Não sei a lógica ainda.
Da vontade de rir até.
Se fosse engraçado, claro.

A gente sofre o que já fez sofrer?

É melhor ter e perder ou nunca ter?
A sua felicidade deixa alguém mal?
Quantos amigos é preciso pra dar boas gargalhadas do nada?
Se você devolve algo que roubou é por que se arrependeu ou por que já não te serve mais...?



Metade dessas respostas eu só vou ter daqui há uns 20 anos, e ainda assim não irão me servir muito.

21 de março de 2010

Nó na garganta

Tenho culpa eu de querer alguém só pra mim?
Não sei se dá de retroceder sem eu me sufocar também.

E estou eu de novo, em março.

Quem sabe? :S



São cinco da manhã
A conversa ficou chata
Você disse que iria para cama mais cedo
E eu entrei pro seu quarto

E eu pensei em esperar lá
Até ouvir você vindo pelas escadas
Então eu fingi que estava dormindo
Esperando você entrar lá e ficar comigo

Você pôs seu braço em volta dos meu ombros
Como se o quarto estivesse frio
E nos aproximamos
E começamos a falar sobre o tempo

Dissemos que amanhã seria divertido
Poderiamos ficar num lugar ao sol
E eu não sabia onde estávamos indo
Quando você me beijou

Você é meu?
Você é meu?
Porque eu estou aqui o tempo todo
Assistindo Tv e bebendo vinho
Quem sabe?
Quem sabe?
Quando você me liga de repente
Eu não me sinto tão sozinha
Não me sinto tão sozinha

Eu não fico fora por dias agora
E eu estou ficando cada vez mais impressionada
Com como você está carinhoso em público
Na verdade sua amiga disse que isso a deixa enjoada
E embora estejamos progredindo
Isso ainda me deixa um pouco constrangida
E hoje você acidentalmente
Me chamou de "amor"

Você é meu?
Você é meu?
Porque eu estou aqui o tempo todo
Assistindo Tv e bebendo vinho
Quem sabe?
Quem sabe?
Quando você me liga de repente
Eu não me sinto tão sozinha
Não me sinto tão sozinha

Vamos apenas permanecer assim
Vamos apenas permanecer assim
Eu quero ficar deitada na cama o dia todo
Vamos rir o caminho todo
Você contou para os seus amigos
Todos eles sabem
Que estamos ficando mas estamos indo devagar
Agora vamos apenas olhar pra onde vamos
Vamos apenas olhar pra onde vamos...


[ Who'd Have Known - Lilly Allen ]

14 de março de 2010

Dialeto - Zander

Não vou te machucar
mais do que já fiz
Na nossa coleção
já não cabe outra cicatriz
E tão difícil quando eu
deito não sei como agir
As coisas que a gente automatizou
Não parecem mais vir
com precisão
E eu parei de insistir,
desculpe então
Você merece o mundo
e eu talvez não.

Armários e gavetas sem
nada seu pra guardar
É tão estranho como
as coisas mudam sem avisar
Se é tão difícil me tirar de casa eu não sei,
mas prefiro assim
Os dialetos que a gente inventou
Não parecem mais vir
com precisão
E eu parei de insistir,
desculpe então
Você merece o mundo
e eu talvez não

Se o tempo nos fizer melhor
E somarmos juntos sem nos diminuir
Calados nos comunicar
Do jeito que a gente sempre fez
E em algum momento se esqueceu de fazer





.

27 de fevereiro de 2010

Por 2 segundos...


eu acreditei que ele iria me salvar. Eu acreditei.


Mas as vezes uma "vida dupla" não passa despercebida por quem observa mais de perto.

14 de fevereiro de 2010

Sem exagero...



Porque você não consegue encontrar nada se não tinha nada ali antes.

[ Crooked Teeth - Death Cab For Cutie ]

13 de fevereiro de 2010

Do you know me?



Feliz é fado do puro inocente.
Esquecida pelo mundo que ela esqueceu.
Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças.

8 de fevereiro de 2010

Dor psico-fisico-emocional



Minhas costas travaram.
Preciso de uma massagem URGENTE.

dói :~

Point Of View



Eu nunca quis que tudo terminasse desse jeito,
Mas você pode transformar o céu mais azul em cinza.
Eu jurei pra você que eu faria meu melhor para mudar
Mas você disse que não importava.
Estou olhando pra você por um outro ponto de vista,
Eu não sei porque diabos me apaixonei por você.
Eu nunca desejaria para alguém se sentir do jeito que eu me sinto.

Esse é um sinal do Céu,
Me mostrando a luz?
Isso era pra acontecer?
Eu estou melhor sem você,
Então você pode ir hoje à noite,
E não ouse voltar e tentar fazer tudo dar certo,
Porque eu estarei pronto para brigar, é.


[ POV - McFly ]

7 de fevereiro de 2010

e l i x i r



“Amor não é amor que se altera quando encontra alteração ou uma marca rígida que aparece numa tempestade e nunca se abala.
O amor não se transforma de hora em hora, mas surge mesmo a beira da morte”.

[ William Shakespeare ]


É frustante não ter procurado um amor e quando se é tarde demais descobrir que ele estava lá o tempo todo. Mas quando se teve a esperança de que era amor, de que se vivia amor e no final não foi real, pelo menos não há o arrependimento de não ter tentado. E é claro, fica a esperança de ele ainda vir um dia não muito distante montado em um cavalo branco ou mesmo entrando apressado em uma lanchonete derrubando café em você numa segunda-feira. Por todos esses motivos, por não ter nada a perder e já ter ganho muito, é bom me sentir feliz agora. Não felicidade exagerada e exuberante, mas calma e leve, como há a muito tempo não sentia.

2 de fevereiro de 2010

Você mesmo



“...Está me culpando pela morte de Marie Ann? Tomara que esteja brincando. Você podia tê-la salvado. Ela só precisava de amor... e você não tinha tempo... você quis trocá-la por coisa melhor desde que chegou aqui... não é que você não gostasse de sua esposa, você simplesmente estava muito envolvido com outra pessoa: você mesmo...”


Não tinha visto ainda e amei. Filmes com um "quê" de consciência implícita são ótimos.
E por mais que as pessoas digam que não se importam...

“... Vaidade é definitivamente meu pecado favorito!”
[ O Advogado do Diabo ]

31 de janeiro de 2010

Mérito



"Desejo toda a felicidade ao mundo, mas que quando morra seja uma morte lenta e dolorida, pra que cada segundo seja pensando no que o Homem fez."



Há crianças maduras e há adultos infantis.

O que é o destino...



se não uma diversão perversa que o livre arbítrio nos dá. Temos todas as opções possíveis, todas as escolhas nas mãos e é tão tolo insistir em algo difícil por querer se prender, por querer ter alguma amarra, algum caráter. Você tem o instinto e pode escolher segui-lo ou não, sabe das consequências e quer enfrenta-las para provar a si mesmo que é forte o suficiente. Provar o que? Pra quem? Agora pra ninguém. Eu estou entregando o jogo. É mais fácil escrever isso do que fazer.

17 de janeiro de 2010

Visão do todo



Eram três horas da manhã e o filme era entediante. Tentava até prestar atenção mas tem assuntos que martelam a cabeça da gente, que mesmo você dormindo acorda no outro dia pensando o dobro e batendo sempre na mesma tecla. Um gole de cerveja ou uma boa piada te entorpecem, mas por bem pouco tempo. Então ela chegou no outro dia. Eu e a tv de novo nos assistindo, todos os programas tinham o mesmo gosto de tédio. Eu a entendi só analisando as frases que eu já lera e os "sentimentos" que já conhecia. Então eu defini suas características, no fundo já sabendo quem ela era: "Eu sou idéia formada, nada deveria me destruir pois sou verdadeira de algum ponto de vista. Me defenderam como uma mártir, e agora vão contra a meu próprio ideal. Quem realmente diz que me sente não vê nada mais do que algumas palavras..." Então ela tomou corpo e eu fui apresentada. Olá, Hipocrisia.





Me chama a atenção a facilidade de defender uma idéia e ir totalmente contra ela.

3 de janeiro de 2010

Don't Wait - Dashboard Confessional



Não espere, não espere

As luzes piscarão e desaparecerão

Os dias passaram, o deixarão para trás

Não espere...

Para tirar sua armadura

Para tirar sua armadura

Para tirar sua armadura

Para tirar sua armadura

Para tirar sua armadura

Para tirar sua armadura.


Imagem do filme "10 Coisas que eu odeio em você".

O que você faria


se a pessoa que você achou que conhecia se transforma friamente de um dia pra noite? É assim o filme que eu vi ontem, Encontro Marcado. Brad Pitt é um bom moço que um dia morre e a "Morte" usa o corpo dele pra vim buscar o velho Anthony Hopkins. É legal. Mostra como é fácil as pessoas e as situações mudarem (a "Morte" gostou de viver, irônico). Filme velhinho, o Brad Pitt tá novinho e mesmo assim não gosto muito :S Muito mais o Anthony Hopkins, ótimo ator. Hoje é isso.

1 de janeiro de 2010

Interessante que a

1° coisa que eu escrevi em 2010 é "cárcere". Grande progresso. Mas não tá sendo um típico dia legal. Como era. Ou foi. Não sei.

Cárcere


Meu impulsor do sofrer não vai mais me manter preso, eu preciso abdicar.
Me libertar... respirar...
Não quero mais viver(assim!)
Não vou mais querer!(não!)
Você também tem culpa!
Você também tem raiva!
(Eu tenho culpa! Eu tenho raiva! Você sente minha dor? A única que não te toca! Você não Vê, mas ainda existe!)
Não vou ouvir nem perceber, sentir ou ver, mas vou fazer.
Preciso agir, conscientizar, não vou matar(não vou!)
Não!
Não vou deixar que esse olhar me conduza ao sofrer.
Toda liberdade que eu construí vale mais que suas distorcidas noções de amor...

[ Cárcere - Envydust ]